segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A Lei do Retorno & O Efeito Sombra

Conversado com uma amiga no sábado, fluiu um tema muito interessante: a lei do retorno. Quando você começa a falar de espiritualidade/crença/religião as respostas quase sempre terminam aqui: colhemos o que plantamos. Conseguimos trocar informações sem censurar pessoas que participam dessa ou daquela religião e o assunto foi ficando cada vez mais interessante. Algumas das minhas conclusões com relação ao tema:

Reclamar, “por pra fora” adianta para aliviar a dor de uma injustiça sofrida? 
Sim, mas isso só acontece quando relatamos os fatos sem tentar ser melhor do que ninguém ou nos defender o tempo todo - o que na maioria das vezes é impossível se estamos “envenenados” pela dor. Inconscientemente ou consciente mesmo, falamos em um tom de critíca e tentamos nos posicionar melhor para sermos mais amados ou compreendidos por quem nos ouvi. Tudo que você julga, critíca, fala mal, acusa, fala mais sobre você do que sobre o outro e volta pra ti dobrado; até você se libertar disso, seu carro fica muito tempo atolado. Nós só podemos dar aquilo que somos/temos. Quando estamos julgando, não estamos tendo tempo de tentar entender a pessoa e o porquê que isso nos aconteceu.

Por que eu penso assim? 
Simples, porque comecei a analisar meus resultados e verificar, que de fato, eles contam TUDO! Ou seja, se eu melhoro, tudo melhora, se eu continuo no erro, tudo continua errado. Eu acredito que nós mesmos somos responsáveis por criar os obstáculos na nossa vida e atraímos tudo aquilo que vivemos. Enquanto não estamos dispostos a mudar e a encarar nossos erros, as mesmas experiências voltam a ser reptidas, até que você aprenda e tome uma atidude. Então, comecei a reagir ao invés de perder mais tempo tentando explicar meu erros/resultados ou sempre procurar desculpas para esclarecer o que não deu certo.

Quando começamos a evoluir mais espiritualmente/socialmente? 
Aprendendo a aceitar as diferenças, responsabilizando-nos totalmente pelos nossos erros, pedindo desculpa e logo seguindo em frente, sem perder a autoconfiança.

E para finalizar, uma das minhas conclusões mais valiosas:
Sempre observe os resultados e avalie apartir deles se aquilo que as pessoas te dizem faz sentido ou não. Ninguém faz por mal, mas agimos às vezes sem consciência, criando as nossas próprias verdades para fugir da realidade. 
Analise sempre os seus resultados pessoais antes de tomar qualquer decisão; trabalhe de forma consciente com seus erros.
***
A lei do retorno, ou falando de psicologia: o espelho (ver no outro o que ocultamos em nós, na forma de um espelho) ou seja, tudo que criticamos no outro com muito ódio e rancor e não conseguimos perdoar, está na nossa sombra (personalidade oculta) ou fez parte do nosso passado, ou em alguém muito próximo. Daí o motivo da necessidade de evidenciar, por pra fora, vomitar. Geralmente é algo que você reprime demais em você mesmo. “Somente a sua verdade pode te libertar.” amo essa frase. 

Se você não solta seus bichos, eles começam a te triturar por dentro: “Ouse ser quem vc é.” dizia Oscar Wild. Caso alguém tenha interesse em entender melhor o conceito de espelho/sombra aplicada a psicologia analítica junguiana, indico um dos melhores livros que li a respeito:


"A Sombra é um dos mais famosos ensinamentos de Carl Jung, e também é um assunto que continua em estudo em todas as áreas de auto-ajuda. Este é o primeiro livro de ensinamento popular e compreensí­vel sobre como o efeito Sombra age em nossas vidas e no mundo ao redor." Fonte: sinopsedolivro.com

O fato é, você atrai tudo na sua vida e a bíblia fala tão claro disso como no espiristismo, budismo etc. Refiro-me à bíblia, por conhecer bem a mesma, adorar história, filosofia e culturas antigas e vir de um país cristão; mas não sou fundamentalista e não faço parte de nenhuma religião. Veja que interessante:

Mateus 7 1-28
Com relação aos julgamentos:
1 Não julgueis, para que não sejais julgados.
2 Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.
3 E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?
4 Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?
5 Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão.

Com relação à lei do retorno:
12 portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles; porque esta é a lei e os profetas.

Com relação aos resultados:

A árvore e os seus frutos 
15 Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores.
16 Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?
17 Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus.
18 Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons.
19 Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo.
20 Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

7 comentários:

  1. Só a maturidade refletida nos dá esta visão. Ainda estou aprendendo. Amei o post! Beijocas :-)
    Carla Pancha

    ResponderExcluir
  2. Carla Querida, nós estamos sempre em aprendizado: eu com você, você comigo, nós com os outros... e assim a vida segue. É sempre bom te ver por aqui; continuo super fã do seu blog!!! Hug ;-)

    ResponderExcluir
  3. Olá Alessandra! Adorei o post!!!
    O mundo muda quando a gente muda. Fato! Tem gente que passa a vida inteira reclamando, mas não consegue avançar, não muda o passo e está sempre vivendo na função do espelho. Eu diria que reprogramar a visão que temos do mundo é o caminho e esse é um exercício constante, que requer tempo, vontade, coragem e maturidade. A caminhada é longa, constante e com muitos percalços, mas é possível sim aprender a viver melhor. Vamos em frente!!! Abs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem sombra de dúvida Sandra, a recompensa do esforço/avanço é muito grande; quando decidimos nos responsabilizar por nossos erros e atitudes, tudo vai fiacando mais fácil! ;-)

      Excluir
  4. É libertador quando encontramos PAZ de espirito e equilibrio espiritual através do autoconhecimento, acho que nos tornamos pessoas do mundo capazes de lidar com tds aqueles que convivemos entendendo a diversidade existente em cada um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi Dayse, que bom te ver aqui! Sim, essa capacidade de entender a disversidade humana é a chave de ouro para obtermos competência social. Trabalho nisso sempre! Procuro na medida do possível entender e ouvir mais, sem a necessidade dominante de ter que dar respostas, ou expor minha opinião. ;-)

      Excluir
  5. P.S : O Anônimo sou eu Dayse Roumillac, rssss foi a forma que encontrei de conseguir comentar.
    bjcas

    ResponderExcluir

Vamos interagir, que tal deixar um feedback?